Salada Verde

Ações de conservação reduziriam impactos da reconstrução da BR 319

Obra pode levar ao desmate de até 170 mil km² até 2050, numa taxa quatro vezes maior do que as perdas históricas da região

Aldem Bourscheit·
1 de setembro de 2023
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A emissão da licença prévia (LP) para pavimentação do trecho central da BR 319, em julho passado, reforçou as preocupações de especialistas e ongs com supostas falhas no licenciamento e com o recrudescimento do desmate, grilagem de terras públicas e violações contra indígenas e populações rurais.

A obra promete benefícios como reduzir custos de transporte, gerar empregos e conectar áreas remotas a mercados. Ao mesmo tempo, por volta de 90% da zona de influência direta da rodovia tem paisagens florestais íntegras, diz o Observatório da BR319

Como mostramos no início de agosto, já somam mais de 5 mil km os ramais derivados da estrada apenas desde os municípios amazonenses de Canutama, Humaitá, Manicoré e Tapauá, ou quase 6 vezes mais do que os cerca de 900 km da rodovia, entre Manaus (AM) e Porto Velho (RO).

Uma simulação feita em 2020 mostrou que a reconstrução da BR-319 pode provocar o desmatamento de 170 mil km², até 2050. O valor é quatro

vezes maior do que o montante estimado pesando a taxa média

histórica de desmatamento daquela região.

Diante desse cenário, entidades ligadas ao Observatório elencaram 18 áreas no entorno do trecho central da rodovia que precisam de medidas urgentes de conservação para evitar sua acelerada degradação social, cultural e ambiental. 

“São áreas que possuem alta diversidade biológica e são base de vida de povos indígenas e comunidades locais não-indígenas, localizadas em terras indígenas e unidades de conservação, por exemplo”, destaca uma publicação do Observatório da BR-319.

O documento recomenda ainda, diante daquelas obras rodoviárias, ações como fortalecer a fiscalização ambiental, sobretudo em áreas protegidas, fomentar o manejo sustentável de recursos naturais e capacitar atores locais para atividades produtivas, agrícolas e extrativistas de baixo impacto ambiental.

  • Aldem Bourscheit

    Jornalista cobrindo histórias sobre Conservação da Natureza, Crimes contra a Vida Selvagem, Ciência, Comunidades Indígenas e ...

Leia também

Salada Verde
7 de agosto de 2023

BR 319 já gerou 5 mil km de ramais em quatro municípios do Amazonas

A rodovia federal potencializa a grilagem de terras, o desmatamento e a degradação da floresta equatorial

Salada Verde
9 de agosto de 2023

Ponte para fauna na Amazônia é instalada na BR 319

A passagem facilitará o deslocamento de macacos ameaçados de extinção, como o barrigudo e o aranha-da-cara-preta

Reportagens
28 de fevereiro de 2023

Municípios influenciados pela BR-319 concentram 16% da área desmatada na Amazônia em 2022

Promessas do governo Bolsonaro de repavimentar rodovia entre Manaus e Porto Velho podem ter fomentado impactos na região; ano passado, licença prévia chegou a ser emitida pelo Ibama

Mais de Golden Queen

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.